Censura na China: Como contornar o Grande Firewall

A China possui um dos programas de censura à Internet mais restritivos do mundo, também conhecido como o Grande Firewall da China. Este é um sistema altamente controverso, com críticos afirmando que o Firewall limita a liberdade de expressão, impede o acesso à informação e suprime a inovação. Continue lendo para saber mais sobre o Grande Firewall da China, por que o governo o aplica e quais medidas você pode tomar para contorná-lo..


Qual é o grande firewall da China?

O Great Firewall refere-se ao programa de censura da Internet implementado pelo governo chinês. Foi desenvolvido pelo Ministério da Segurança Pública do país, que continua a operar o programa hoje.

A base do Firewall foi lançada na década de 1990, quando Fang Binxing desenvolveu o software “Golden Shield” que permitia ao governo monitorar qualquer transmissão de dados e bloquear determinados endereços IP. O governo chinês começou a expandir seus esforços no início dos anos 2000, aprovando regulamentos adicionais. A censura aumentou drasticamente depois que Xi Jinping chegou ao poder em 2012. Xi queria que todo o conteúdo online beneficiasse o Partido Comunista. Isso resultou na restrição de dissidentes, na promoção de valores comunistas e na prevenção de idéias ocidentais de influenciar a sociedade chinesa..

Nos últimos anos, a censura na Internet aumentou ainda mais na China. Isso inclui medidas para bloquear determinados sites, impedir a publicação anônima nas mídias sociais e responsabilizar as empresas pela maneira como os clientes usam seus produtos. Como resultado do Great Firewall, o acesso à Internet na China é extremamente restrito. Você não pode usar sites como Google, Facebook e YouTube. Plataformas como Skype e WhatsApp também são banidas.

Como o firewall é aplicado?

O governo chinês usa uma variedade de métodos para aplicar o Firewall. Alguns deles são tecnológicos, como filtragem de URLs, interrupção de servidores DNS e bloqueio de VPNs. Além disso, o governo está trabalhando continuamente para melhorar sua tecnologia e segurança cibernética.

O governo também aplica a autocensura nas empresas chinesas. Eles aprovaram leis que tornam as empresas responsáveis ​​por todo o seu conteúdo online. Isso significa que as empresas precisam garantir que nenhum conteúdo ou plataforma contenha tópicos proibidos. Se violarem essas leis, estarão sujeitas a multas, desligamentos e outras consequências graves.

Outro método usado pelo governo está empregando centenas de milhares de cidadãos chineses para fazer cumprir as leis de censura. Esses funcionários são contratados para monitorar o conteúdo da Internet, relatar violações às autoridades e editar o conteúdo. Os avanços na IA permitirão que essas atividades de monitoramento sejam automatizadas.

Por que o governo chinês reforça a censura?

Em suma, o governo chinês aplica a censura para proteger a sociedade chinesa de influências estrangeiras e idéias ocidentais. Na década de 1980, o presidente Deng Xiaoping desenvolveu uma economia de mercado na China e implementou uma “Política de portas abertas”. Ao mesmo tempo, ele declarou: “Se você abrir a janela para tomar ar fresco, algumas moscas serão sopradas”. Em outras palavras, embora a política de portas abertas beneficie a economia chinesa, idéias ocidentais indesejadas também aparecerão. O atual presidente Xi compartilha da mesma mentalidade e tentou limitar as influências ocidentais ao impor muito mais restrições ao acesso à Internet.

As pessoas podem contornar isso?

É possível contornar o Great Firewall, geralmente usando uma VPN. Mas é importante perceber que esse método não é de forma alguma perfeito.

Em janeiro de 2015, o governo começou a bloquear muitos dos VPNs que os cidadãos chineses costumavam ignorar o Firewall. O governo chinês proibiu oficialmente as VPNs em 2017 e continua a bloqueá-las. Isso significa que muitas VPNs não funcionam na China. Como muitas VPNs estão bloqueadas na China, você sempre deve configurar sua VPN antes de visitar o país.

Algumas das melhores opções de VPN para contornar o Great Firewall são o Stealth VPN ou o SoftEther, que foram projetados para parecer conexões https regulares e evitar os filtros do governo. A partir de 2019, o ExpressVPN é uma das opções mais populares entre os usuários chineses por sua eficácia e design amigável. Outra VPN altamente recomendada é o VyprVPN, que usa um protocolo de criptografia chamado Chameleon que embaralha metadados e combate efetivamente o bloqueio de VPN.

Além de selecionar VPNs, existem alguns outros métodos que você pode tentar ignorar o Firewall, embora sua eficácia possa ser limitada. Lantern é um software gratuito de evasão que usa uma rede de encapsulamento ponto a ponto para ultrapassar o Firewall. Também existem aplicativos proxy, como Shadowsocks e Surge iOS, voltados para desenvolvedores.

É importante ter em mente que o governo chinês está constantemente atualizando suas regras sobre os serviços de VPN na China. Sua melhor opção é usar um provedor de VPN que possa acomodar essas alterações.

Pensamentos finais

O Grande Firewall da China é um poderoso sistema de censura que restringe uma grande quantidade de conteúdo online. O governo acompanha de perto todos os seus cidadãos. Ao mesmo tempo, existem maneiras pelas quais visitantes e cidadãos chineses podem ultrapassar o firewall e obter acesso a esse conteúdo bloqueado. O uso de uma VPN continua sendo a maneira mais eficaz de fazê-lo, apesar dos esforços do governo chinês para bloqueá-los. Se você está planejando visitar a China e deseja usar uma VPN, pesquise com cuidado os fornecedores para garantir que eles não tenham sido encerrados pelo governo. Você também deve configurar sua VPN antes de chegar. Ao seguir estas etapas, você tem uma chance muito boa de ignorar o Great Firewall e acessar o Google, Facebook e outros programas e sites restritos durante seu tempo na China.

Kim Martin
Kim Martin Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
follow me